Tipo 6 [ Montanha - Linux - Radio Amador - Fotos - Motos - Astronomia ] - Telégrafo

Welcome to Tipo 6  [ Montanha - Linux - Radio Amador - Fotos - Motos - Astronomia ]
  

Tipo 6 [ Montanha - Linux - Radio Amador - Fotos - Motos - Astronomia ]

Opções
· Home
· Arquivados
· Buscar
· Contato
· Conteudo
· Estatísticas
· Imprimir
· Publicidade
· Sua Conta
· Top 10
· Tópicos


Busca no Site




Folha
·Desafiando EUA, Colômbia suspende pulverização em plantações de coca
·Florida, Fan Bingbing já é um dos principais destaques do tapete vermelho de Cannes
·Sob protesto, Tite define titulares do Corinthians contra a Chapecoense
·Novo em Folha: Prêmio Jornalismo Cidadão recebe inscrições até 31 de maio
·Em entrevista, André Abujamra exibe vídeo inédito do pai; assista
·Petrobras lucra R$ 5,33 bilhões no 1º tri, após perda bilionária em 2014
·Ex-ministro de Dilma e Lula, Padilha é hostilizado em restaurante em SP
·Canal BIS exibe documentário inédito de BB King
·Vídeo mostra racismo com ginasta da seleção; confederação vai apurar caso
·Dólar retoma força no final do dia, mas fecha abaixo de R$ 3 por EUA

Leia mais...


Visitantes
  Localização dos visistantes
Locations of visitors to this page
Data reset mapa
25 Jul 2009



IPV6
ipv6 ready


  
Telégrafo
Posted by hipolito on Sábado, novembro 12 @ 17:19:05 BRST
Radio Amadorismo ESCREVEU: MÁRIO KEITERIS – PY2MXK

EXTRAÍDO DA REVISTA RADIOAMADORISMO & FAIXA DO CIDADÃO

ANO 2 – Nº08

Após traduzir o artigo sobre Galileo galilei do colega italiano Perluigi Adriático IO KWK , da Radio Revista out nov de 1.997, sobrou àquela pontinha de curiosidade natural de que todos nos radioamadores possuímos dentro de si .

Impulsionados por esta pontinha de curiosidade , comecei a pesquisar nos livros antigos , fatos ocorridos na Historia da Humanidade, porque se havia um relato sobre a telegrafia anotada por Galileo Galilei e esta nos já conhecemos, ( este artigo foi publicado na revista Radioamadorismo & Faixa do Cidadão nº 07 , ano 20 , sendo que, eu achei de que deveria ter mais pessoas envolvidas neste assunto.

Eu estava certíssimo, pois a Historia da Humanidade esta repleta de casos envolvendo a telegrafia e os físicos e os cientistas daquela época.

Em todos os tempos , não importa se atualmente ou no passado, vamos sempre encontrar o homen tentando através da comunicação diminuir as distancias que nos separam, assim desde os primórdios da civilização, o homen sempre tentou e ainda continua tentando enviar mensagens a distancias sempre maiores e mais rapidamente.




A historia da telegrafia começa a registrar-se na Historia da Humanidade , praticamente a partir do inicio dos anos de 1.600 em diante , eu não encontrei nada registrado anteriormente a esta data.

A historia da telegrafia nos mostra que nos duzentos anos que transcorreram desde a publicação do livro EL MAGNETE de GILBERT, escrito pelo medico e físico inglês WILIAM GILBERT, editado em 1.600, foram muito férteis nesta área, EL MAGNETE, foi a primeira obra fundamental sobre os fenômenos do magnetismo e da eletricidade , ate que no ano de 1.800 Alexandre Volta , comunicou a Real Sociedade de Londres o invento da pilha elétrica.

Esta fértil e profícua época esta marcada por duas pautas importantes , a do século XVII (1.600) , pelo sonho de se poder comunicar a distancia mediante a recíproca influencia magnética das agulhas e a do século XVIII (1.700) , pela possibilidade de aproveitar-se do ~fogo elétrico~, que podia propagar-se instantaneamente através de um fio metálico condutor (cabo elétrico) , a uma distancia de muitos kilometros.

Estas alternativas ficaram no primeiro caso apenas no estado de simples idéia e em segundo em experiências demonstrativas , de cuja realização somente existem Constancia através e apenas dos escritos dos próprios inventores.

Isto determinou o êxito que manteve o sistema da telegrafia aérea criado pelo abade CLAUDE CHIAPPE , no ano de 1.704, chegando a completar a primeira linha telegráfica entre paris e Lille.

Este sistema teve vasta difusão na Europa e na colônia francesa de Argel ate 1.856, ano em que foi eficazmente empregado na guerra da Crimeia (Rússia).

Porem a telegrafia elétrica , ou melhor dizendo, eletrodinâmica, após haver dado timidamente os primeiros passos e imediatamente depois das da invenção da pilha elétrica por Volta , a meados do século XIX , se impõe rapidamente sobre a aérea, causando seu rápido desaparecimento.

Esta definitivamente aceito de que o primeiro documento histórico sobre a idéia de um telegrafo eletrostático e uma carta assinada com as iniciais de “C.M”, escrita na cidade de Renfrew, com data de 1º de fevereiro de 1.753 e publicada em uma coleção escocesa , - LA SCOT’S MAGAZINE e que o autor seria o cientista escocês Charles Marshall.

Na dita carta se propõe a “todos os que se ocupam de experiências de eletricidade sabem que a potencia elétrica pode propagar-se de um para ouro por um fio sem ser atenuada ao longo de sua” “corrida”, em um sistema de comunicação telegráfica, que consiste em um feixe de 24 fios e que cada fio corresponda a uma letra do alfabeto.

Estes fios deveriam estar estendidos horizontalmente entre dois pontos, em forma paralela e separados por 2,5 centímetros entre si .

A cada 20 metros deveriam estar apoiados em um corpo sólido através de um isolador de vidro ou resina , tanto para evitar o contato com o terra como para ajudar a suportar o seu peso.

Em cada extremidade os fios estavam presos a uma placa de vidro e ao seu lado devia-se instalar uma pilha elétrica , devendo ainda prever-se de que os pedaços de fio que corriam da placa de vidro ate a pilha “tivessem bastante elasticidade e firmeza suficiente para retornar a sua posição primitiva, quando se deseja-se retirar o fio do contato com a pilha”.

Do outro lado da placa de vidro pende em cada fio uma esfera debaixo das quais , a uma distancia de dois ou três milímetros deve-se colocar uma placa metálica gravada com uma das letra do alfabeto.

Em principio o fundamento do sistema era que , mediante a aplicação de uma corrente elétricas a um dos fios condutores , a esfera colocada em um outro extremo se magnetizaria, levantando a placa com a letra do alfabeto gravada.

Ao interromper-se a corrente elétrica , a esfera deixa de atrair a placa metálica gravada com uma letra, retornando para a sua posição inicial.

Este procedimento deveria repetir-se letra a letra, ate completar-se uma palavra e continuando uma mensagem completa.

Como alternativa, também e proposto de que todos os fios estejam conectados a pilha , porem para cada um deles disponha de uma tecla em que permita a sua conexão na ordem necessária para compor uma palavra.

“Se alguém contestar este método de correspondência achando-o muito intendioso”, esta também proposta a troca das esferas por campainhas , de tons decrescentes de “A”ate “Z”, para deste modo obter diversos sons , estas campainhas devem disparar sempre ao ser conectado o fio condutor com a pilha correspondendo a uma letra qualquer.

“Deste modo e com um pouco de pratica , os dois operadores chegariam sem fadiga a traduzir mentalmente e completamente a linguagem das campainhas , sem estar sujeitos ao aborrecido escrever letra a letra”.

As experiências do autor Charles Marshall sobre a diminuição do fluxo elétrico através de um condutor, se limitavam a uma distancia de 50 metros e previu que após alguns kilometros, o fluxo elétrico seria absorvido totalmente e assim , ainda propunha o seguinte :

“Revestir os fios de uma ponta a outra , com resina ,com esta capa e isolante cada partícula do fio estará efetivamente protegida da ação atmosférica”.

Segundo P. Adriático, (*1), autor do livro “Sobre a Prioridade da Idéia da Telegrafia”, a primeira realização pratica do telegrafo eletrostático e anterior ao ano de 1.767 e o mérito deste feito pertence ao jesuíta Giuseppe Bozolo.

Segundo FIGUIER (*2), a honra de ter sido o primeiro a por em pratica e experimentar o telegrafo eletrostático, foi Louis Georges Le Sage, no ano de 1.760, vindo a conceber, projetar e executar um sistema de telegrafia eletrostática na cidade de Genebra, na Suíça no ano de 1.774.

“o aparelho de Le Serge era composto de 24 fios metálicos separados um dos outros e revestidos de uma substancia isolante”.

Cada fio era ligado a um eletrômetro individual, formando por uma bolinha de SAUCO suspensa por um fio de seda . Ao colocar um bastão eletrizado em contato com um dos fios metálicos a bolinha do eletrômetro correspondente era repelida e este movimento indicava a letra do alfabeto que se havia transmitido de uma para a outra estação”.

D’Alembert sugeriu a Le Sage que dedica-se esta sua descoberta ao Rei Frederico II o Grande , quem seguramente o ajudaria a desenvolver sua descoberta , lamentavelmente o rei estava naquela época envolvida com a Guerra dos & anos , sendo que pelo desinteresse do Rei, Le Sage abandonou o projeto.

Porem a idéia da telegrafia eletrostática acabou difundindo-se em toda a Europa.

Arthur Yong (*3), em seu livro “Viajem a Franca” , descreve um engenhoso invento realizado pelo jovem mecânico Lomond, constituído por uma maquina fechada dentro de uma caixa cilíndrica, sobre a qual havia um SAUCO: um fio metálico ligado a uma outra caixa metálica , igualmente munida de um eletrômetro e instalada em um local distante da primeira caixa.

Sua esposa, notando os movimentos da bolinha de SAUCO, escrevia as letras formando as palavras, pelo seu marido transmitidas.

“Como o comprimento do fio não tem nenhuma influencia sobre o fenômeno , pode-se transmitir correspondência a distancia que se deseje, por exemplo: Do centro para fora de uma cidade sitiada , ou para favorecer uma conversa;ao entre dois enamorados e que estão distantes, pois de outra forma não poderiam falar”.

Em 1.787 Bettancourt conseguiu comunicar-se a distancia fazendo passar a descarga das garrafas de Leyden pelos fios metálicos que uniam Madri a Aranjuez.

No ano de 1.794 o alemão Reiser, propõe comunicar-se a distancia através de 24 fios metálicos cuja isolação era obtida colocando-se os seus terminais dentro de tubos de vidro. As letras do alfabeto eram gravadas sobre uma tira de estanho e colocadas sobre pequenas pecas de vidro que ilumunivam-se a distancia por meio de uma carga elétrica.

Já no ano de 1.796 Francisco Salva, medico catalão apresentava na Academia de Ciências de Madri, um memorial descritivo sobre a aplicação da eletricidade para a produção de sinais .

A demonstração pratica conduzida por Salva maravilhou os assistentes, que entre os quais se encontrava La Paz, este nobre cidadão espanhol foi quem influenciou Salva para apresentar e exibir seu invento ao Rei de Espanha .

Afirma-se que logo após estes experimentos na Academia de Ciências de Madri , o Príncipe espanhol fez construir um telegrafo similar , porem de maior extensão.

Aqui apenas quatro anos separavam estas estéreis tentativas por diversos físicos da invenção da pilha elétrica por Alexandre Volta , que finalmente permitiria novas e eficientes aplicações da eletricidade nas comunicações telegráficas a distancias ilimitada.

BIBLIOGRAFIA

(*1) P. Adriático –“Sobre a prioridade da

Idéia da Telegrafia ”.

(*2) Louis G. Figuier – Conhecido autor

de tratados de química e física.

(*3) – Arthur Yong – escritor especializado

em temas sobre a agricultura.


A pedido do digitador seu nome foi omitido e mantido apenas as iniciais do mesmo

Texto Digitado por: EWN
 
Links relacionados
· Mais sobre Radio Amadorismo
· Notícias por hipolito


As notícias mais lidas sobre Radio Amadorismo:
O que são Satélites



Classificação de notícias
Votar: 3.5
Votos: 6


Por favor, dedique um segundo de seu tempo para votar nesta notícia:

Excelente
Muito bom
Bom
Regular
Péssimo



Opções

 Imprimir Imprimir



Tópicos relacionados

Radio Amadorismo

Web site powered by PHP-Nuke

All logos and trademarks in this site are property of their respective owner. The comments are property of their posters, all the rest © 2002 by me.
You can syndicate our news using the file backend.php or ultramode.txt
Hipólito Luiz Carignano

PHP-Nuke Copyright © 2005 by Francisco Burzi. This is free software, and you may redistribute it under the GPL. PHP-Nuke comes with absolutely no warranty, for details, see the license.
Tempo para gerar esta página: 0.03 segundos